Novos ares e novos rumos vêm dominando as trilhas do LBC



Alegrai-vos, pois é domingo e dia do Senhor, esta frase é muito bonita e é por isso que adaptamos para o Limoeiro Bike Clube usar em seu Diário de Bordo e falando nele, hoje (19/07) vai estar recheado de boas conversas e muitas histórias do clube de ciclismo que pedala junto a 8 anos. Então vamos começar: Alegrai-vos, pois é domingo e dia do LBC fazer sua trilha dominical cheia de aventuras. O destino dos rapazes hoje foi comer um belo arrumadinho do Bar do Vento. A companhia dos Bikeiros do LBC ficou por conta do CBL (Clube da Bike Limoeiro) que levou os garotos do Limoeiro Bike Clube a uma trilha repleta de lama, céu, nublado, ladeiras e muitas subidas em uma paisagem deslumbrante que só o interior de Limoeiro pode proporcionar a seus ilustres filhos. A saída do grupo se deu por volta das 06 horas e 30 minutos, um horário um tanto diferente do costumeiro do grupo. A PE 90 foi o primeiro caminho do grupo que desembestou via zona rural de Limoeiro pedalando por muitos lugares conhecidos e outros um tanto quanto renovados. A volta de Edvaldo ao convívio dos eleitos foi festejada, mas a alegria do grupo durou pouco, pois os dois anos sem pedalar lhe custou o cansaço e a fadiga que o tirou da trilha restando a volta amarga de uma talvez derrotado, mas é claro que não há derrotados no LBC e sim os despreparados que vão voltar triunfante dando a volta por cima sacudindo toda e qualquer poeira. 

A lama deu aquele ar de adrenalina e as subidas meio que escorregadias junto com as descidas davam o tom do perigo em se pedalar um uma localidade de barro vermelho e bastante escorregadio. Algumas quedas foram registradas sem escoriações graves e sobrando apenas para a jovem Pâmela alguns arranhões no joelho. As paradas para fotos não faltaram e tudo na trilha era motivo de risos e festas afinal era um encontro de dois grupos que há alguns meses não pedalavam juntos. A chegada o Bar do Vento foi marcada por bicicletas pesando cerca de 30 kg, mas isso é claro que é fictício, mas a impressão de quem pedalava era essa devido aos muitos pedaços de barro agarrados nas bikes que se demostraram guerreiras neste tempo de lama. O banquete foi servido e com ele guaraná e cerveja para acompanhar fazendo a alegria de quem só falava na comida a ser devorada. No cardápio tivemos o famoso arrumadinho, cuscuz, arroz, vinagrete e picanha de boi e porco para alegria geral da nação. Depois de comer, brincar continuar colocando o papo em dia os ciclistas seguiram o caminho de volta à sua terra com o “bucho” cheio e saciado, mas com pressa de voltar logo ao lar afinal já passavam das 11 horas e galera que sempre voltava dos pedais por voltas das 09 horas e 30 minutos não queria chegar tarde demais. 

Muito embora a maioria deixou-se levar pelo tempo sem se preocupar com hora fazendo de cada momento ali vivo único em sua vida a ser escrito em um livro de memorias contadas aos netos em outro momento onde o pedal já não fará parte de suas vidas, mas isso é se os guerreiros não persistirem e rescrever cada história ao lado dos filhos e netos em novos pedais. À volta a Limoeiro se deu por volta do meio dia com a galera em pleno vigor e demostrando que ainda tinha mais um pouco de gás para queimar. A sensação de dever comprido tomou conta do grupo após olhar o velocímetro da bicicleta que marcava seus 38,8 km rodados sobre duas rodas guerreiras que chegaram a casa sujas e algumas meio que cambaleando. A pedida após o pedal foi água, sabão, bucha, querosene, óleo e mãos a obra, pois o barro vermelho foi o carma dos ciclistas e veio com eles até suas residências. Assim foi o dia do LBC registrado em nosso Diário de Bordo que levou para vocês amantes do Ciclismo o dia dos garotos que pedalam juntos há 08 anos. Domingo que vem tem mais e por isso pedimos a todos que nós acompanhem nas trilhas futuras e revivam as antigas por meio destes links 01e 02. Boa semana a todos e até domingo se assim Deus nos permitir.

Confira mais fotos em nossa Página no Facebook  atraves deste LINK AQUI as 78 da trilha.















LBC faz trilha boa com galera top



Alegrai-vos hoje é domingo e domingo é dia de Diário de Bordo do Limoeiro Bike Clube. Hoje o domingão do LBC foi show com uma trilha bem descontraída tendo como destino Coqueiros, Estrada velha, Carro de Telha, Pindoba, Serra dos Carneiros e voltando a Limoeiro. A saída se deu por volta das 5 horas e 30 minutos com galera mais que animada e na trilha de hoje a presença da prof. Livramento que levou sua magrela a lugares nunca antes vistos. Na trilha de hoje compareceram 9 ciclistas apaixonados por bike. O sol frio, mas radiante dava o clima gostoso de acordar bem cedo para uma pratica saudável de esporte e foi neste clima que a galera começou o pedal rumo a comunidade dos Coqueiros e depois seguiram Estrada velha em meio a ladeiras e subidas que as vezes custavam a serem vencidas. A chegada até Carro de Telha foi regada a muita fotos e apreciação de uma bela paisagem. Pindoba e Serra dos Carneiros foram os próximos pontos a serem conquistados  e entre estes pontos muito verde, flores e animais nativos desta vegetação. Na copa das arvores os Callitrichinae, mas conhecidos por sagui, tiraram a atenção os ciclistas que muito amáveis deram comida aos bichinhos a base de frutas. 

No cardápio de hoje tivemos pão doce com baré cola rochedo. Após parada de apreciação os bikeiros seguiram seu destino, mas sem esquecer de dar aquela parada para comer, tirar fotos. O "Guga Maps", para os amigos Augusto Mapas, fez falta na trilha, pois o cabra estava doente e não pode ir. Em seu lugar assumiu o "Edson Maps" que por sinal parece ter sido adquirido no camelô da 25 de março ou na Feira da Sulanca. A trilha de 30 km em média foi realizada com cerca de 2 horas e tempo a favor de todos. A boa conversa não faltou e a solidariedade foi o ponto chave como sempre, pois a nova ciclista Livramento pedalou em bicicleta Mornak Tropical que é puro ferro e sem marcha. Todos chegaram sãos e salvos e com esta boa nova encerramos mais uma edição do Diário de Bordo do Limoeiro Bike Clube. Tenham todos uma boa semana repleta de realizações para os nordestinos bom feriado de São João. Domingo que vem tem muito mais e esperamos contar com a visita de vocês. 

Veja algumas fotos aqui e outros em nosso albúm de fotos na página do Facebook















trilha pra cicilsta nenhum botar defeito



Alegria, alegria, alegria... Como diz nosso companheiro e membro +Jair LBC  o pedal hoje foi show. Hoje a galera do Limoeiro Bike Clube ou melhor os três membros (+João Oliveira , +Marcio Wanderley  e +Zé Edson) em um pedal leve se aventuraram pelas brenhas de Ribeiro Fundo em um pedal cheio de bichos rurais e lama. A pedalada pela grama molhada soltando o cheiro da relva aguçava ainda a vontade por pedalar dos três membros. A trilha continuou por Lagoa do Carro e desemborcando na PE-90. Não paramos para comer, mas a barrinha de serial não ficou de fora. A trilha foi leve com seus 24,48 KM realizado em 2 horas e 07 minutos. Esta trilha marcou a volta de João Oliveira aos pedais do LBC e não pode contar com presença de alguns membros por motivo de saúde. A trilha foi tão rápida que às 7 horas e 30 minutos já estávamos em casa, saímos às 5 horas e 30 minutos, mas é claro que as horas de saída e chegada não são 100% precisas. O estado das bicicletas e das roupas não foi da melhores, pois a lama tomou conta de tudo. Com uma temperatura de 22 graus e clima o nublado com chuviscos no final  a trilha deu sua despedida magistralmente. Assim foi nosso Diário e Bordo de hoje que levou para todos o domingo de trilha do LBC. Semana que vem tem muito mais. Vejam as outras matérias e se desejarem façam seus comentários, pois eles nos anima e nos encoraja a escrever ainda mais este Diário. Boa semana a todos e até lá.














Domingo de muita chuva e lama marca trilha do LBC



Domingão, aquele solzão, só que não! Vamos recomeçar; Domingão, sem aquele solzão e muita chuva, assim começou o domingo dos membros do Limoeiro Bike Clube que desde 2008 pedalam por prazer. A chuvinha de leve estilo garoa foi o convite perfeito para uma trilha em pleno Brejo (local do interior onde a vegetação nativa reina), mas na verdade mesmo a trilha foi feita na Zona Rual de Limoeiro mais precisamente no Cedro, Cumbe dos Macacos (local sem animal dessa especie, não nos pergunte por que deste nome) e Pitombeira apreciando também outras localidades rurais de nossa Princesa do Capibaribe. O Chão batido deu lugar a lama solta que fazia a bike pesar "uma tonelada". A temperatura marcando 24 graus e a chuva a bater nas costa davam uma sessação de Liberdade e agradecimento, afinal a falta de água é geral e chuva no nordeste é sinal de fartura. Falando em Fartura, isto foi o que teve  no chão; Uma fartura de lama e barro vermelho daqueles que ficam impregnados nas roupas e dois quilos de OMO inda sofre para limpar. 

O café da Manhã foi a base de bolinho de bacia, bolinho de forma e quele guaraná antártica que não participa d promoção da PEPSI. A volta dos bikeiros Augusto, Bartô, Luiz, Márcio e Poline foi regada a mais lama e desta feita dificultando ainda mais a pedalada afinal pedaços de barro voavam  nos rostos dos ciclistas que de quebra ainda tinham de se virar dos buracos causados pela erosão do solo que por sinal estava bastante encharcado. A chega foi sossegada e o Runtastic marcou no Lumia 930 do márcio os 35,27 KMbem pedalados pelos membros que devido a chuva realizaram a trilha em 03 horas e 43 minutos. Assim foi o Diário de Bordo do LBC que registrou para vocês leitores mais uma trilha de muito sucesso.  Você leitor ou ciclista amigo pode acompanhar outras trilhas através do nosso blog em http://limoeirobikeclube.blogspot.com.br/ ou ainda pelo Blog Coisas da Vida que tem um espaço reservado para o LBC em  http://www.coisasdavida.net.br/. Não percam nada do LBC e comentem também, afinal gostamos de falar de bike, pois ela é nosso mundo. Veja algumas fotos abaixo e todo restante na Página do LBC no Facebook.